Notícias

Publicada Resolução dos Técnicos em Soldagem

  • 27 de agosto de 2020

Por meio da Resolução nº 107, CFT normatiza atribuições profissionais dos técnicos e técnicas em soldagem

CFT publica resolução com atribuições dos técnicos da modalidade de soldagem. Tal documento foi aprovado na XIV Sessão Plenária, promovida em 12 de agosto via videoconferência, em conformidade com o isolamento social vigente – cujo vídeo está disponível no Canal CFT Brasil, no Youtube.

Dentre as atribuições descritas na resolução estão responsabilizar-se pela elaboração e execução de projetos; orientar e coordenar equipes de execução de instalações, montagens, operação, reparos ou manutenção de ambientes de serviços – assim como conduzir, dirigir, executar e inspecionar os trabalhos de sua especialidade; orientar, coordenar, inspecionar a qualquer nível a manutenção de equipamentos e instalações. A publicação também garante a prerrogativa de responsabilizar-se tecnicamente por empresas de qualquer porte, cujos objetivos sociais sejam condizentes com as atribuições dispostas na Resolução.

Segundo Wellington Neves, técnico em soldagem formado pelo SENAI com mais de 15 anos de profissão, a notícia da publicação foi amplamente celebrada pelos técnicos e técnicas. “A Resolução dos Técnicos em Soldagem significa justiça sendo feita. Durante 16 anos a minha turma e muitas outras aguardaram um devido reconhecimento das atribuições de um Técnico em Soldagem, que são bem amplas. Tendo destaque, a nossa qualificação para a área de Inspeção de Soldagem, área mais procurada pelos técnicos. Essa possibilidade gera uma enorme expectativa de maior valorização profissional, empregabilidade e o sentimento de conquista de dignidade profissional”, afirma o técnico do Rio de Janeiro em entrevista ao CFT.

Ao ser perguntado sobre um potencial impacto da resolução no mercado, Wellington é enfático: “para as empresas será uma grande vantagem possuir em seu quadro um profissional específico qualificado para a área técnica de soldagem, não exigindo certificações que acabam sendo redundantes, onerosas e burocráticas”.

O CFT disponibiliza a Resolução nº 107 em seu site e Portal da Transparência. Leia na íntegra aqui.

Assista ao vídeo da entrevista com o Técnico em Soldagem Wellington Neves:

Últimas notícias

CFT implementa ferramenta para aperfeiçoar análise de TRTs

Nova funcionalidade permite que equipes de fiscais acompanhem o estágio de análise dos Termos de Responsabilidade Técnica (TRT) no Sistema de Informação dos Conselhos dos…
Ler mais...

CRT-MG e comando do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais discutem acesso dos técnicos industriais ao Sistema de Informações do Serviço de Segurança Contra Incêndio e Pânico (Infoscip)

Reunião realizada na Cidade Administrativa (sede do Governo do Estado) apontou caminhos para atender as demandas dos profissionais mineiros O Presidente do Conselho Regional dos…
Ler mais...

Resolução do CFT beneficia técnicos industriais recém-formados

Normativa da autarquia federal estabelece 90% de desconto na primeira anuidade e estimula a inserção dos profissionais de baixa renda no mercado de trabalho. O…
Ler mais...

Publicada Resolução dos Técnicos em Soldagem

  • 27 de agosto de 2020

Por meio da Resolução nº 107, CFT normatiza atribuições profissionais dos técnicos e técnicas em soldagem

CFT publica resolução com atribuições dos técnicos da modalidade de soldagem. Tal documento foi aprovado na XIV Sessão Plenária, promovida em 12 de agosto via videoconferência, em conformidade com o isolamento social vigente – cujo vídeo está disponível no Canal CFT Brasil, no Youtube.

Dentre as atribuições descritas na resolução estão responsabilizar-se pela elaboração e execução de projetos; orientar e coordenar equipes de execução de instalações, montagens, operação, reparos ou manutenção de ambientes de serviços – assim como conduzir, dirigir, executar e inspecionar os trabalhos de sua especialidade; orientar, coordenar, inspecionar a qualquer nível a manutenção de equipamentos e instalações. A publicação também garante a prerrogativa de responsabilizar-se tecnicamente por empresas de qualquer porte, cujos objetivos sociais sejam condizentes com as atribuições dispostas na Resolução.

Segundo Wellington Neves, técnico em soldagem formado pelo SENAI com mais de 15 anos de profissão, a notícia da publicação foi amplamente celebrada pelos técnicos e técnicas. “A Resolução dos Técnicos em Soldagem significa justiça sendo feita. Durante 16 anos a minha turma e muitas outras aguardaram um devido reconhecimento das atribuições de um Técnico em Soldagem, que são bem amplas. Tendo destaque, a nossa qualificação para a área de Inspeção de Soldagem, área mais procurada pelos técnicos. Essa possibilidade gera uma enorme expectativa de maior valorização profissional, empregabilidade e o sentimento de conquista de dignidade profissional”, afirma o técnico do Rio de Janeiro em entrevista ao CFT.

Ao ser perguntado sobre um potencial impacto da resolução no mercado, Wellington é enfático: “para as empresas será uma grande vantagem possuir em seu quadro um profissional específico qualificado para a área técnica de soldagem, não exigindo certificações que acabam sendo redundantes, onerosas e burocráticas”.

O CFT disponibiliza a Resolução nº 107 em seu site e Portal da Transparência. Leia na íntegra aqui.

Assista ao vídeo da entrevista com o Técnico em Soldagem Wellington Neves:

Últimas notícias

CFT implementa ferramenta para aperfeiçoar análise de TRTs

Nova funcionalidade permite que equipes de fiscais acompanhem o estágio de análise dos Termos de Responsabilidade Técnica (TRT) no Sistema de Informação dos Conselhos dos…
Ler mais...

CRT-MG e comando do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais discutem acesso dos técnicos industriais ao Sistema de Informações do Serviço de Segurança Contra Incêndio e Pânico (Infoscip)

Reunião realizada na Cidade Administrativa (sede do Governo do Estado) apontou caminhos para atender as demandas dos profissionais mineiros O Presidente do Conselho Regional dos…
Ler mais...

Resolução do CFT beneficia técnicos industriais recém-formados

Normativa da autarquia federal estabelece 90% de desconto na primeira anuidade e estimula a inserção dos profissionais de baixa renda no mercado de trabalho. O…
Ler mais...